Aulas de Xadrez

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Alimentação de um GM

Investigações realizadas pelo Doutor em Medicina e GMI Helmut Pflege e colaboradores têm demonstrado que o xadrez de elite tem parâmetros fisiológicos comparáveis com outros esportes como o tiro esportivo, o automobilismo e o golfe.

Por isso, requer uma preparação específica não só limitada ao estudo no tabuleiro, mas também que inclua ainda um programa de treinamento físico e um planejamento nutricional adequado. Este estudo envolveu uma amostra de 72 grandes mestres internacionais atuantes, 17 mulheres e 55 homens, com idades compreendidas entre os 18 e os 55 anos.
Os 66,7% dos jogadores estudados consumia ao menos três refeições por dia e 36,1% alternava seu café da manhã.
O café da manhã é um dos mais importantes refeições do dia, já que interfere diretamente no rendimento mental (e físico) matinal, principalmente por seu efeito sobre a concentração de glicose no cérebro e fígado e por contribuir com nutrientes indispensáveis.

Referindo-se à nutrição específica para as competições, as principais conclusões foram as mencionadas a seguir.

A maioria dos Grandes Mestres (66,7%) evitava o excesso de comida ou não ingeria alimentos de difícil digestão antes das partidas, enquanto os demais se inclinavam a um consumo normal ou habitual.

Os alimentos sólidos mais freqüentemente utilizados pelos grandes mestres durante as competições foram o chocolate (80,5%), as frutas (14,6%) e as barras de cereais (9,8%). Com relação aos líquidos, as principais escolhas foram a água (72,1%), o café (42,6%), o chá (29,5%) e os sucos de frutas (23,6%). Metade dos consultados (trinta e seis jogadores) ingeria líquidos mesmo sem sentir sede.

Aproximadamente um terço dos enxadristas (23 jogadores) relataram o uso de suplementos alimentares. Os suplementos mais utilizados por estes enxadristas foram vitaminas, minerais, os aminoácidos e as proteínas.

Com respeito ao treinamento físico, 87,5% dos pesquisados informaram realizar qualquer tipo de atividade desportiva complementar à prática do xadrez. O 51,4% alegaram a prática em uma base regular, como parte da sua formação desportiva geral, enquanto 36,1% afirmaram fazer em com uma freqüência semanal menor ou de forma mais esporádica. Os restantes 12,5% não preenchiam esse tipo de atividade.

A atividade física com regularidade, especialmente o tipo aeróbica, pode ajudar o enxadrista de várias maneiras: beneficiando a postura, aumenta a resistência e a produção de endorfinas, podem reduzir a ansiedade, depressão, tensão e stress, além de incrementar ligeiramente o desempenho cognitivo (memória, inteligência, criatividade), o vigor e a clareza mental. Também contribui para alcançar e manter um peso ideal e à diminuição da gordura corporal reduzindo concentrações de lipídios no sangue, o aumento da fração de HDL ("bom colesterol") é um dos principais pilares no tratamento dos diabetes mellitus e reforça a massa óssea, entre outros.

O tabagismo é um importante fator de risco para doenças cardiovasculares, pode favorecer a ocorrência de vários tipos de câncer, como o de pulmão, laringe, faringe e cavidade oral, pode causar enfisema e também tem efeitos negativos sobre nutrientes. A Nicotina do fumo reduz a capacidade do organismo para usar cálcio, o que pode levar a osteoporose, e fumantes têm, freqüentemente, baixos níveis de várias vitaminas (precursores), como B1, B12, C e β-Caroteno, entre outros. No presente estudo, encontramos que 15,3% dos enxadristas consultados relataram o hábito de fumar.

Segundo o estudo, realizamos uma série de recomendações práticas sobre hábitos saudáveis para um atleta que poderia também ajudar a melhorar o desempenho enxadristico.
O jogador de xadrez deve evitar alimentos "pesados" antes de competir e a última ingestão, importante preparo antes do início da partida, deve ser pelo menos três horas antes do encontro. No caso em que o jogador deseje consumir alimentos mais perto da hora do início da competição (uma a duas horas antes, por exemplo), deveria optar por frutos (inteiros ou como sucos ou saladas, ou secas como passas) barras de cereais, biscoitos, bretzels, iogurte com baixo teor de gordura com copos de cereais ou bebidas isotônicas, por exemplo.

Durante as partidas se recomenda a ingestão de líquidos, e se o enxadrista deseja, também de alimentos sólidos. Pode optar por água mineral com diferentes sabores, suco de frutas, chá, café, bebidas energéticas, barras de cereais, frutas frescas, frutas secas (nozes, avelãs, etc) Frutas secas (passas de uvas, etc.), chocolates, biscoitos de cereais. Fruta, sucos e água são boas para evitar a desidratação.

A melhor estratégia para hidratação durante as partidas consiste em ingerir pequenas quantidades em intervalos regulares. É aconselhável que os enxadristas consumam suplementos alimentares apenas se recomendado por um profissional médico após uma completa avaliação clínica.

A atividade física regular deveria ser considerado como um componente importante na preparação de um enxadrista. É aconselhável realizar uma triagem clínica cardiológica antes de iniciar este tipo de atividade e que seja planejada por um profissional da área.

Texto de Roberto Baglione. (baglio@ciudad.com.ar Lic. en Nutrición Departamento de Nutrición, Centro Nacional de Alto Rendimiento Deportivo (CeNARD), Buenos Aires, Argentina. Publicado em 29/12/2007 - Año 6 Nº 282 - Semanario de Ajedrez - NUESTRO CÍRCULO - Director : Arqto. Roberto Pagura - ropagura@ciudad.com.ar - (54 -11) 4958-5808 Yatay 120 8º D 1184. Buenos Aires – Argentina. Tradução Carlos Calleros.

1 comentários:

Rodrigo Disconzi disse...

Calleros, parabéns pelo excelente material postado no blog.

Estamos no acompanhamento contínuo.

Abrazz

Postar um comentário