Aulas de Xadrez

IV Floripa Ches Open 2018

IV Floripa Ches Open 2018
R$25.000,00 em Prêmios

domingo, 16 de setembro de 2012

Sistema Olímpico de Substituição - Como Aplicar

Muito se debate sobre o regulamento deste sistema usado em competições por equipes, normalmente de até seis tabuleiros, quatro titulares e dois suplentes. Neste, na Olimpíada da Turquia, tivemos quatro titulares e um suplente tanto para o masculino como feminino.

Pesquisei sobre o assunto e para surpresa, não temos nada escrito sobre o tema nas regulamentações oficiais. Nenhuma base. Nada que defina um procedimento. O que temos é uma regulamentação que se aplica por costume.

Para a explicação usaremos seis tabuleiros.

Exemplo 01.
Tab. 01 Jogador A 2700 Titular
Tab. 02 Jogador B 2650 Titular  
Tab. 03 Jogador C 2600 Titular
Tab. 04 Jogador D 2550 Titular    
            Jogador E 2500 Suplente
            Jogador F 2450 Suplente

Definidos os jogadores de cada equipe, verificamos no regulamento da competição qual a ordem de tabuleiros que poderemos distribuir nossos atletas. Seja por ordem de Rating FIDE ou CBX, do maior ao menor ou outra em que o Técnico ou Capitão possam, através de um planejamento, fazer uma escalação melhor contra a equipe que irá jogar a cada rodada. Para esta explicação usaremos a ordem de Rating FIDE do maior para o menor.
O Congresso Técnico é o momento em que o Capitão ou Responsável pela Equipe entrega a relação de jogadores que confirma a participação dos atletas no evento e esta relação e ordem não muda, a não ser que seja entregue uma substituição para uma determinada rodada.
Diferentes de outras competições, nos Jogos que são realizados pela Secretaria de Esportes de alguns estados podem ser inscritos um número bem maior de atletas, que acabam sendo “cortados” durante o CT.
Antes de prosseguirmos, algumas informações básicas:
a)       O sistema se baseia na possibilidade de substituição da equipe titular, tabuleiros 01 a 04, por um ou mais suplentes, tabuleiros 05 e 06.
b)       Se tivermos uma equipe inscrita com quatro tabuleiros, eles serão distribuídos do 1º. ao 4º. tabuleiro. Se tivermos três, serão colocados do 1º. ao 3º.  Exemplo 01.
c)       Com menos de três tabuleiros não se aceitam inscrições ou não pode se considerar uma equipe apta a participar do evento, já que somente poderá empatar os seus matches.  O que pode acontecer é que se inscreva uma equipe de até 6 ou menos e por algum problema acabe tendo uma diminuição da quantidade de atletas. Neste caso, com três ou quatro não haverá substituições possíveis.
d)       Quando não for necessário colocar um novo jogador substituindo um titular não será  entregue a escalação da equipe. Sem escalação, a equipe de arbitragem considera que a equipe titular jogará.
e)       Se em uma rodada entregamos uma substituição, para voltar à equipe principal, na próxima rodada, não será necessário entregar mais nada.
f)        Em algumas competições, a equipe de arbitragem confere a escalação e elimina os pontos dos jogadores que estão sentados fora de seu tabuleiro em desacordo com a lista de substituição.

g)       Na relação inicial entregue abaixo, do tab. 01 a 06 não pode haver um “buraco”. A falta do nome de um jogador.
Esta equipe está jogando com um jogador de menos e deve listar seus atletas na ordem sem deixar espaço em branco, portanto, terá apenas um suplente.

Exemplo 02. (veja exemplo 01.)
Tab. 01 Jogador A - Titular 
Tab. 02 Jogador ? - Titular 
Tab. 03 Jogador B - Titular 
Tab. 04 Jogador C - Titular  
             Jogador D - Suplente  
             Jogador F - Suplente

Possíveis substituições, rodada a rodada

Entrando o primeiro suplente no último tabuleiro
Tab. 01 Jogador A - Titular                Tab. 04 Jogador D – Titular (descansa)    
Tab. 02 Jogador B - Titular  
Tab. 03 Jogador C - Titular
Tab. 04 Jogador E - Suplente

Entrando o segundo suplente no último tabuleiro
Tab. 01 Jogador A - Titular                Tab. 04 Jogador D – Titular (descansa)    
Tab. 02 Jogador B - Titular  
Tab. 03 Jogador C - Titular
Tab. 04 Jogador F - Suplente

Substituindo os dois primeiros tabuleiros
Tab. 01 Jogador C - Titular                Tab. 01 Jogador A– Titular (descansa)
Tab. 02 Jogador D - Titular                Tab. 02 Jogador B - Titular (descansa)
Tab. 03 Jogador E - Suplente
Tab. 04 Jogador F - Suplente

Resumindo, sempre poderemos substituir um ou mais jogadores na mesma direção. Sempre subindo e nunca descendo.
Em nenhum momento da competição um jogador poderá jogar abaixo de seu tabuleiro original.

Nunca se esquecer de entregar a lista com a alteração à equipe de arbitragem em tempo hábil. Durante a Olimpíada, no dia de cada rodada, na parte da manhã, o capitão entrega uma lista se o(s) reserva(s) for escalado. A lista inicialmente fornecida no CT não muda a não ser com autorização do presidente da FIDE.
Em caso de ser entregue uma lista impossível de ser obedecida, exemplo 03.:

Exemplo 03.
Tab. 01 Jogador F - Suplente
Tab. 02 Jogador E - Suplente
Tab. 03 Jogador A - Titular
Tab. 04 Jogador B - Titular  

A equipe titular poderá entrar em campo.
Federações e clubes podem efetuar variações na regulamentação.


sábado, 15 de setembro de 2012

Palestras CXC toda quinta-feira

Dentro das várias atividades que o Clube de Xadrez de Curitiba oferece a seus associados e público em geral, está a Palestra de toda quinta-feira às 19:30h.

A lista de palestrantes é significativa, já tendo colaborado vários GMs, MIs, MFs, ex-Campeões Paranaenses e Brasileiros, nacionais e estrangeiros.

Dia 13 de setembro foi a Palestra de Henrique Marinho, que abordou o tema "Raciocínio com superobjetivo", apresentando a partida abaixo.

Logo no lance sete, em pleno desenvolvimento de suas peças, as brancas executam o movimento h3, o que inicía um debate teórico sobre o porque da execução deste lance logo na abertura ao invés de outro, talvez com mais vantagem ou desenvolvimento. E se formos ver a teoria de aberturas e tudo que ela engloba, este debate não termina tão cedo.


Mas a dúvida inicial é quem são os jogadores desta partida e em que época. Além é claro, do resultado que foi 1-0 para o branco.



Como árbitro, em muitos dos eventos em que participo, tenho a oportunidade de poder "acessar" tabuleiro por tabuleiro nas várias fases de uma partida e de vez em quando analisar cada desenvolvimento. Desnecessário dizer que após o décimo lance, raramente teremos duas partidas exatamente iguais. Isto define claramente o nosso esporte como um Universo de possibilidades. E durante as Palestras é exatamente o que acontece.

Comentando cada lance e solicitando sugestões, em cada mente da assintência uma tormenta de idéias sobre o que poderia acontecer a seguir. Qual foi o melhor lance ou qual será. Mestre Marinho, com extrema paciência, "destrinchava" os pitacos, palpites e sapeadas que os presentes lançavam com rapidez.

Todo este material pode ser baixado no link do CXC abaixo.


Venha e participe voce também desta atividade.

Partida apresentada no site: http://www.chessgames.com/perl/chessgame?gid=1044301