Aulas de Xadrez

3º Torneio Internacional de Concórdia - R$9.000,00 em prêmios

sábado, 2 de novembro de 2013

Homenagem

Amigos;

Hoje, homenageio aquele que, de tão Vivo que é, resolveu nascer no Dia dos Mortos.

E essa homenagem vai na forma de uma bela partida do genial Alekhine, tendo por tema central o sempre recorrente Corredor da Morte, abordado pelo aniversariante em suas memoráveis Palestras e comentários sobre partidas de jogadores de todos os niveis, até de GMs.

Aliás, um bom tema para se comentar logo no dia de Finados... hehehehe

E aqui, o tema aparece não apenas em sua forma costumeira, na horizontal, com a oitava fila desguarnecida, mas também na vertical, na coluna h. Como diz o Kaspa em seu comentário, a estrutura de peças pretas na ala do rei, que deveria servir de proteção, aqui se constitui em verdadeiro sepulcro, encerrando o monarca preto em dois corredores mortais...

É a "Green Mile" em dobro! Relembrando o fantástico filme inspirado na novela do Stephen King...hahahahaha

A partida é um primor, refletindo muito bem o estilo incrivel do genial Aleka.

Seu procedimento de ocupação das colunas abertas, posicionamento do bispo em e4 (obstruindo a ação da torre em e1 e escondendo temporariamente suas intenções malévolas) e posicionamento da Dama na casa c6, tudo isso dificultando ao máximo a defesa do adversário e inclusive induzindo-o ao erro fatal, constitui uma lição inestimável para o estudioso.

Acho que já advinharam quem faz anos hoje, mas insisto em dar o nome: trata-se de uma "justa" homenagem ao Justo, codinome ReiChemim. Hehehehe.

Enjoy!

Talforever!

Ernesto.

Alekhine,Alexander - Colle,Edgar [D07]
Paris , 1925
 [Análises by Kotov e Kasparov]

 1.d4 d5 2.c4 Cc6 3.Cf3 Bg4
Nas primeiras décadas do século XX, os ultramodernistas proclamaram novos princípios sobre a luta no centro. Sua doutrina consistia, não em ocupá-lo com os peões, mas em atacá-lo com as peças nos movimentos iniciais da partida. Nesse contexto, surgiram a Abertura Reti, a Defesa Índia do Rei, a Defesa Nimzovitch, a Defesa Nimzoíndia, a Defesa Grunfeld, e outras, tão populares na atualidade.
Tal ponto de vista sobre esse tema não é, contudo, idéia de Reti, nem de Nimzovitch. O grande enxadrista russo M. I. Chigorin já havia praticado o ataque de peças contra o centro, como utilizado na presente partida. (Kotov).

 4.Da4

Alekhine tem a boa idéia de entregar um peão para exercer forte pressão nas diagonais e colunas do centro.

 4...Bxf3 5.exf3 e6
Em caso de 5...dxc4 6.Bxc4 Dxd4 7.Cc3 e 8.Be3. Brancas desenvolveram suas peças e o peão a menos ficaria suficientemente compensado. (Kotov).

 6.Cc3 Bb4 7.a3 Bxc3+ 8.bxc3 Cge7 9.Tb1 Tb8 10.cxd5

Essa série de lances também ocorreu na partida jogada pelos mesmos jogadores no Torneio de Baden Baden 1925, onde ali Alekhine jogou 10.Bd3 (Kotov).

10...Dxd5 11.Bd3 0–0 12.0–0 Dd6!
Colle joga essa fase da partida com precisão. Sua Dama impede que o bispo adversário ocupe a casa f4, e deixa a casa d5 livre para ali posicionar um de seus cavalos. (Kotov).

 13.Dc2 Cg6 14.f4 Cce7 15.g3 Tfd8 16.Td1 b6 17.a4

Uma imprecisão, debilitando seriamente a casa b4.
Alekhine recomenda prosseguir com 17.Bb2 e 18.c4. (Kotov).

 17...Cd5! 18.Bd2

Se 18.c4 Cb4, com vantagem. (Kotov).

 18...c5 19.f5

Com a intenção de dar mais mobilidade aos bispos. (Kotov).

19...exf5 20.Bxf5 cxd4 21.cxd4 Cde7 22.Bb4!

Esse lance demonstra uma avaliação exata da posição, ao estilo alekhiniano: percebendo que os cavalos são mais fortes que os bispos neste caso, não reluta em trocá-los imediatamente. (Kotov).

 22...Df6 23.Bxe7 Dxe7 24.Tbc1 Td5

24...b5 era melhor. (Kotov).

 25.Be4 Td7 26.d5 Df6 27.Te1!

A idéia por trás desse lance sutil aparecerá ao final da partida. (Kotov).

 27...Tbd8 28.Dc6 Dg5

Colle não percebe o perigo, e em conseqüência colabora inadvertidamente com as intenções de seu adversário. A resposta correta era 28...Dd4. (Kotov).

A primeira vista, parece que Colle neutralizou o perigoso peão passado branco. Contudo, agora ocorre um meio de exploração da fraqueza temporária da oitava fila. (Kasparov).

 29.Bxg6!

Aparentando ser um lance estranho, porque agora o peão isolado não pode mais ser protegido por uma peça menor. Mas Alekhine utiliza desse cambio como suporte de seu plano estratégico, com nuances táticas. (Kasparov).

29...hxg6?

Obviamente a 29...Dxg6? segue 30.Dxd7 com simples ameaça de mate, mas o que há de errado com o lance de Colle, já que automaticamente libera a casa de escape h7 para o rei negro?

Na realidade, o único lance viável era 29...fxg6, embora não evite a evolução do ataque branco:

30.De6+ Rf8?
(30...Tf7! 31.Tc8 Txc8 32.Dxc8+ Tf8 33.Te8 Df6 34.Txf8+ Dxf8 35.Dc6 Dd8 36.d6 Rf7 37.Dc4+ Rf8 38.Dc7 Re8 39.Dxg7 Dxd6 40.Dg8+ Rd7 41.Dxh7+ Rc6 42.h4! (42.Dxa7 Dd1+ 43.Rg2 Dd5+ 44.f3 Dd2+ 45.Rh3 Dh6+ 46.Rg4 Dh5+ 47.Rf4 Df5+ 48.Re3=) )
31.Tc4 Tf7

(31...Txd5 perde mediante a bela sequência  32.Tf4+ Tf5 33.Te5!)

 32.Tc8 ganhando;

ou 30...Rf7 (veja acima) (Kasparov).

30.Dxd7!! Arrematando bonito! (Kasparov).

30...Txd7 31.Te8+ Rh7 32.Tcc8

Que ironia! As peças pretas da coluna g, que deveriam servir de proteção, criam um sepulcro para o seu monarca. Não há escapatória... (Kasparov).

32...Td8 33.Texd8 e pretas abandonam.1–0 (Kasparov).

0 comentários:

Postar um comentário